Free songs
Página inicial / Economia / Arrecadação de impostos do Amapá cresce 28% em novembro

Arrecadação de impostos do Amapá cresce 28% em novembro

cedulasrealRelatório publicado pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) do Amapá mostra que a arrecadação de impostos em novembro de 2016 apresentou uma variação positiva de 28% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O percentual corresponde apenas a receita de tributos e taxas aplicadas pelo governo estadual.

De acordo com o relatório de “Arrecadação Mensal de Tributos Estaduais”, R$ 95.616.409,47 entraram nos cofres do governo em novembro, enquanto no mesmo mês de 2015 a receita ficou em R$ 74.538.577,16, uma diferença de R$ 21.077.832,31 a mais ao erário. Foi o terceiro melhor mês do ano, ficando atrás somente de setembro e outubro, que ultrapassaram a casa de R$ 100 milhões.

No balanço da Sefaz, são expostos a arrecadação com os impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), o de Renda Retido na Fonte (IRRF), além de taxas e os créditos incluídos na dívida ativa do estado, que são aqueles débitos de pessoas jurídicas e física com o governo.

O que fez melhorar a arrecadação de novembro de 2016 ante ao mesmo mês do ano anterior foi o Imposto de Renda Retido na Fonte. O tributo é descontado do salário dos servidores públicos do estado pelos poderes e repassado ao governo.

Em 2015, os poderes repassaram R$ 2.430.988,24 para o estado, enquanto em 2016, foram R$ 26.253.579,04. O ICMS teve uma pequena queda, passando de R$ 68.079.791,80 para R$ 64.138.931,96, entre os meses de novembro de 2015 e 2016, respectivamente.

Neste ano, o Amapá arrecadou R$ 879.069.929,16 ao longo dos 11 meses e já representa 96% do total de impostos de 2015, que ficou em R$ 909.620.343,27.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Ir para o topo